A beleza vem da esperança, da coragem, da alma.

O tema beleza foi muito bem abordado por Flávia Flores em seu livro Quimioterapia e Beleza, ajudou-me muito com as dicas de maquiagem, como amarrar o lenço, melhorar a autoestima.

Confesso que antes não ligava muito para maquiagem, um lápis nos olhos e um gloss labial e estava pronta. Mas, aprendi usar corretivo, base, pó facial, blush, máscara para cílios, qual o pincel certo para passar cada produto. Assim, sentia-me bonita, com vontade de me arrumar, afinal, nós perdemos o cabelo, mas não a feminilidade, o charme, a beleza e continuamos sendo as mesmas mulheres; lindas e maravilhosas.

Lembro da primeira vez que fui colocar o lenço, demorei um tempão para arrumar, abri o livro onde a Flávia mostra o passo a passo e fiquei treinando até conseguir amarrar e definir o meu estilo. Diante de tudo que estava acontecendo, ficar sem cabelo, cílios, sobrancelha é só um detalhe, um detalhe chato, mas um detalhe. Os cílios caem, têm os postiços; as sobrancelhas caem, passa henna ou desenha com um lápis; para tudo podemos dar um jeito.

115873043.jpg

Um dia, eu andava na rua e uma pessoa me parou e disse: gostei do seu look, você está muito bonita, o seu olhar brilha e irradia alegria! Agradeci pela gentileza e aquele elogio me fez muito bem. Da mesma forma, às vezes, quando chegava nos lugares, como restaurante, algumas pessoas olhavam, cochichavam, e eu prefiro acreditar que olhavam porque me achavam bonita e não por pena.

O mais importante de tudo isso é nos sentirmos bem e felizes, seja com lenço, peruca, ou mostrando a carequinha. Esse estado é temporário e não definitivo, mas que a felicidade seja intensa e eterna.

Ás vezes a dor nos faz chorar, nos faz sofrer, nos faz querer parar de viver, até que algo toque nosso coração, algo simples como a beleza de um pôr do sol, a magnitude de uma noite estrelada, a simplicidade de uma brisa batendo em nosso rosto. É a força da natureza nos chamando para a vida. Luiz Fernando Veríssimo